DM4650: Multiplexador Multisserviço de Acesso IP

Imagem Pequena:
IPSAN_b_p.png
Introducao:

O DM4650-IPSAN é um multiplexador multisserviço de acesso IP flexível com interfaces para conexões em diversos padrões. Possibilita a interligação do tráfego das redes de alta velocidade GPON, de banda larga ADSL2+ e VDSL e também de redes E1, SHDSL e SDH. É disponibilizado em gabinete com 5U de altura para bastidores 19 polegadas, com conexões frontais, suporte a hot swap e redundâncias de matriz, gerência e alimentação.

Características:
  • Gabinete com 5U de altura para rack 19’.
  • Disponibiliza ate 8 slots, sendo 1 para GPC, até 2 para MPU (matriz e gerência), até 6 slots para interfaces de acesso;
  • Permite a concentração de tráfego banda larga sobre cobre/fibra na rede Metro-Ethernet.
  • Agrega funções de multiplexador de acesso e concentrador de tráfego, oriundos das redes PDH, SDH e SHDSL TDM.
  • Permite cross-connect de dados vindos de quaisquer interfaces em nível de timeslot (64kbit/s).
  • Compatível com todos os módulos da família IPSAN DM4600 (MPU10, 8-GPON, 72-ADSL2, 72-VDSL2, 1-STM1, 48-SHDSL, GPC);
  • Utilizando-se o módulo adaptador DM4600-ICAD-705, permite uso dos módulos do DM705 (E1-16, E1-Q, 6V35 e DSL8);
  • Todos os módulos suportam substituição sem desligamento do equipamento (hot swap), inclusive módulo de FAN (ventilação);
  • Possui fonte de sincronismo interno e externo, além de regenerar clock à partir das interfaces TDM (E1, G.SHDSL, STM-1 ou V35);
  • Implementa funções de segurança, como administração de permissões de acesso (ACL) e logs local e remoto de autenticação e autorização de usuários;
  • Mecânica flexível permitindo ajustes de profundidade do rack;
  • Redundância de operação, gerência e alimentação do equipamento.

O DM4650-IPSAN é um multiplexador multisserviço de acesso IP para bastidores 19 polegadas com 5U (unidades de altura), com mecânica flexível permitindo ajustes de profundidade do rack.
Totalmente modular tem capacidade para até seis placas de tributários (cinco se usado com MPU redundante), até duas placas MPU e uma placa GPC. Todas as placas possuem hot-swap.
O DM4650 pode ser equipado com a MPU10 que realiza funções de gerência centralizada e switching.

MPU:

  • Realiza as funções de controle central do sistema, gerenciamento e switching;
  • Permite o uso de 1 ou 2 placas em operação redundante;
  • Possibilita mapeamento do tráfego de interfaces PPP, MLPPP (Nx64k / Nx2M) e Frame Relay Nx64 para VLANs (802.1q) em portas Gigabit Ethernet, com aplicação de QoS e correta conversão dos protocolos de enlace;
  • Implementa 8 filas de QoS, sendo 2 SP - “strict-priority” e 6 WFQ –“Weighted Fair Queueing”;
  • Realiza a classificação e priorização de tráfego, além de permitir aplicação de “policer” para as filas LLQs;
  • Permite a agregação de tráfego ethernet a partir das portas Gigabit da GPC. Permite configuração da porta via SW como “tributária” ou “uplink”;
  • Realiza também as funções de cross-connect em nível de timeslots de 64kbit/s para dados recebidos de quaisquer interfaces;

Slots:

  • Possui até 6 slots (configuração sem redundância de MPU) para placas tributárias, que podem operar a taxa de 1 Gbit/s a 2.5 Gbit/s;
  • Todos os slots apresentam saídas de cabeamento frontais;

Possíveis fontes de sincronismo:

  • Relógio interno gerado pelo DM4650;
  • Relógio externo de 2048kHz com entrada através de conector RJ45 na placa GPC;
  • Relógio regenerado de interfaces STM-1, E1, SHDSL ou V.35;

Fonte de alimentação:

  • Suporta entradas de alimentação em corrente contínua operando na faixa de 36 a 72VDC;
  • A placa GPC possui duas entradas de alimentação independentes para possibilitar esquemas de redundância na alimentação;

Aplicações comuns do DM4650:

  • Atualização de rede legada, realizando a integração com rede Metro Ethernet: O IPSAN permite a conversão de protocolos de enlace TDM (PPP, MLPPP Nx64k/Nx2M e Frame Relay) para Ethernet (802.1q), com aplicação de QoS. Isso permite uma migração suave e gradual da rede de dados TDM para redes de acesso IP, integrando-as à rede de transporte Metro Ethernet.
  • Ipsan01.jpg


  • Acesso Banda Larga baseado em rede metálica: O IPSAN alavanca investimentos em rede metálica existente suportando acesso Banda Larga com as tecnologias ADSL2+ e VDSL2.
  • Ipsan02.jpg


  • Acesso banda larga simétrico na última milha: o IPSAN permite a construção de redes de acesso da nova geração fazendo uso da infra-estrutura metálica existente. Utilizando o padrão G.SHDSL.BIS, o acesso EFM (Ethernet in First Mile) permite acesso com velocidades de até 5.7Mbit/s por porta. Utilizando até 4 pares, é possível atingir velocidades de até 22.8Mbit/s simétricos.
  • Ipsan03.jpg


  • Acesso Banda Larga baseado em rede óptica passiva: o IPSAN permite utilização de redes ópticas com o padrão GPON, que permite às operadoras implantar serviços baseados em fibra ótica para domicílios (FTTH), negócios (FTTB) ou nós da rede (FTTN).
  • Ipsan04.jpg


  • Agregação de Ethernet Ponto-a-Ponto: o IPSAN pode ser aplicado para agregar o tráfego de outros equipamentos Gigabit Ethernet, inclusive cascateamento de outros IPSAN’s. Aplicando-se regras de QoS em até 8 filas, também é possível aplicar QoS Hierárquico à grupos de VLANs.
  • Ipsan05.jpg


  • Suporte à Rede Legada Determinística: o IPSAN permite a agregação de tráfego de vários canais TDM subutilizados em canais TDM 2Mbit/s de quaisquer interfaces.
  • Ipsan06.jpg


Esse equipamento participa do programa de Subvenção Econômica FINEP.

logo_finep_novo1.gif